sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Facebook revela seu plano para destronar o YouTube



Na última quarta-feira, o Facebook revelou seu plano para dominar a internet, no que se refere a vídeos. O YouTube é, atualmente, o líder indiscutível de vídeos online. Mas a rede social está fazendo uma série de movimentos que deve deixar o pessoal do Google um pouco preocupado.
O que o Facebook tem feito recentemente é começar a usar uma ferramenta chamada de “Vídeos Sugeridos”. Como sugere o nome, a ferramenta foi desenhada para que os usuários descubram e assistam novos vídeos de uma maneira mais fácil, a partir de um vídeo que estava disponível na linha do tempo. E isso se refere a todos os tipos de vídeos, tendo em mente, claro, que o objetivo é que o usuário permaneça no site o maior tempo possível.
“Estamos apenas no começo dos testes”, o Facebook informou em uma conferência de imprensa. “Ainda assim, estamos muito satisfeitos com os resultados iniciais, que mostraram pra nós que as pessoas que indicaram vídeos estão descobrindo e assistindo mais vídeos novos.”
Não é um começo ruim, mas é apenas o começo do plano do Facebook para fazer o YouTube correr atrás do prejuízo.
A rede de Zuckerberg também revelou que eles estão trabalhando em uma ferramenta que possibilite que o vídeo possa ser visto numa janela suspensa, permitindo que os usuários assistam vídeos ao mesmo tempo em que navegam no Facebook. No momento, para assistir um vídeo, o usuário precisa ficar numa tela estática. O que o Facebook pretende fazer é algo que já acontece no YouTube: o vídeo roda ao mesmo tempo em que se pode navegar no site (ferramenta disponível apenas para dispositivos móveis).
Outra ferramenta interessante de vídeo que o Facebook está testando é dar ao usuário a possibilidade de marcar um vídeo, para assisti-lo posteriormente. Eles argumentam que nem sempre as pessoas podem assistir a vídeos no momento em que veem a publicação, ou às vezes não podem ligar o som. Assim, marcar o vídeo para assistir depois seria algo interessante para que esses usuários não perdessem o conteúdo.
Mas, acima de tudo, o mais intrigante que o Facebook vem testando é dedicar um espaço exclusivo no site apenas para assistir vídeos. É como se fosse um mini site do YouTube diretamente no site do Facebook.
“Estamos testando um espaço exclusivo no Facebook para que as pessoas possam abrir e apenas assistir  vídeos – vídeos que foram salvos para assistir depois, vídeos de amigos ou páginas que eles seguem, ou vídeos que foram publicados no site mesmo. Esse novo espaço irá ajudar as pessoas a assistirem e compartilharem vídeos que são relevantes para eles.”
Assim que todas essas ferramentas forem liberadas para todos os usuários da rede de Zuckerberg, o impacto pode ser gigantesco. No momento, o grande número de vídeos no YouTube não tem concorrente. Mas, uma vez que o Facebook consiga aumentar sua base de dados, o YouTube pode finalmente ver uma ameaça ao seu posto.
Nos últimos anos, o Facebook tem feito um grande esforço para reduzir sua dependência com relação ao YouTube. A maior parte dos vídeos costumava vir desse site, mas agora a rede vem percebendo que 70% de novos vídeos estão sendo carregados diretamente no site do Facebook. Em fevereiro de 2014, esse número era de apenas 25%.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário