quinta-feira, 8 de outubro de 2015

GPS - Um erro pode ser fatal!


Todos sabem que o GPS facilita e muito a nossa vida. Já não precisamos mais consultar uma mapa manual, fazer um telefonema ou pedir informações na rua para encontrar o endereço desejado. Confiamos que ele nos leve para o lugar certo apenas inserindo o endereço e seguindo os seus comandos: Direita, esquerda, siga em frente... Mas assim como todas as tecnologias tem seus prós e contras, o GPS também possui  esta "função".

No último sábado (3) uma mulher morreu ao seguir os comandos de seu GPS e entrar por engano com seu marido em uma favela do Rio de Janeiro. Regina Stringari Múrmura de 70 anos e seu marido foram surpreendidos com tiros ao chegarem a seu "destino". Eles estavam indo do Rio para Niterói e ao invés de serem direcionados para a Avenida Quintino Bocaiúva, em São Francisco, eles foram levados à Rua Quintino Bocaiúva, dentro de uma favela do Caramujo. Seu destino final foi trágico por apenas um erro de rota.

Após este terrível incidente, foi feito uma entrevista com um dos criadores do GPS - José Roberto Pereira, onde ele afirmou que 'o GPS não avalia se a área é perigosa’ sendo necessário olhar o mapa antes de sair de casa.

É claro que ficamos chocados com a notícia e com medo de talvez isso nos acontecer algum dia. Não vemos a hora de mudarem algumas configurações dessa pequena e tão útil tecnologia, talvez por nos informar sobre certos lugares duvidosos e perigosos. Mas também não discordamos totalmente de José, já mencionado acima. Afinal, vidas estão envolvidas. Não custa nada dar uma olhada no mapa antes de sair de casa e confirmar o endereço para saber se estamos mesmo indo para o lugar certo. Vamos continuar usando o famoso GPS, mas ao contrário dele, somos nós quem escolhemos para onde ir.  


(Fonte: G1)

Share:

0 comentários:

Postar um comentário