segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Óculos 3D: São realmente necessários?



Uma das coisas mais comum que vemos hoje em dias são filmes lançados com a opção de assistir em 3D, mas será que é realmente necessário os filmes terem essa opção? Será que realmente melhora a imersão do espectador no cinema?  Bom antes de responder essa e outras perguntas, vamos ver um pouquinho da história dos óculos 3D nos cinemas e como ele viralizou tanto nos dois últimos séculos.

Um pouco da história do cinema 3D

Os primeiros protótipos de óculos 3D surgiu em 1838, com um projeto de óculos que transformava imagens 2D em 3D, porém só 84 anos depois, em 1922, que o primeiro filme utilizando a tecnologia visual 3D foi lançado, o “The Power of Love”.

Na década 50 onde ocorre o grande boom do cinema 3D com filmes como “A Casa de Cera” e “Veio do espaço”, porém nos anos seguintes o cinema 3D deu uma queda gigantesca por causa do seu alto custo de produção, mas tudo iria vir a mudar na década de 80 onde a onda do 3D voltou mais forte do que nunca, e ainda com a chegada também do IMax.

Assim chegamos nos Anos 2000 com diversos títulos sendo lançados anualmente utilizando a tecnologia dos óculos 3D para trazer uma “imersão” maior para o espectador. No Brasil a primeira grande sala de cinema 3D foi lançada no ano de 2006. Atualmente vemos cada dia mais o 3D sendo inovado no cinema, tendo até alguns casos de não precisar de utilização de óculos para ter a imersão 3D. Além também da chegada do 4D e 5D.

É realmente necessária essa viralização do cinema 3D?

O cinema 3D atualmente cria duas frentes muito grandes. De uma lado temos uma “imersão” maior do espectador diante do filme e do outro lado temos filmes que não necessitam utilizar dos óculos 3D, porém mesmo assim utilizam para lucrar mais.

Analisando os dois lados, poucos filmes realmente utilizaram bem dessa tecnologia do Cinema 3D. Exemplos de utilização do cinema 3D do Avatar e algumas animações do tipo de Coraline e Toy Story 3 não se vê todos os dias, na maioria das vezes as grandes produções colocam a opção de assistir em 3D somente para trazer um lucro maior e aumentar a expectativa de quem irá assistir o filme.

Outros problemas grandes do 3D é que algumas vezes cria-se algum desconforto como dores de cabeça, para quem utiliza óculos de grau é um grande problema os óculos 3D e além de muitas vezes atrapalhar na legenda do filme.

Enfim, o 3D era algo que no começo empolgou muito, uma boa parte dos espectadores queriam todos os filmes com essa tecnologia, queriam ver um cinema 3D, porém atualmente vemos que não é lá tanto avanço assim para assistir um filme.

Agora é esperar no futuro a explosão do cinema 4D e 5D, além de outras tecnologias de imersão.

Fontes de auxilio: folha.uol.com.br e tecnologia.terra.com.br
Share:

0 comentários:

Postar um comentário