sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Estudo mostra que sistemas por comandos de voz podem distrair condutores



Os motoristas podem ficar até 27 segundos distraídos depois de usarem sistemas por comando de voz, seja nos seus smartphones, ou nos sistemas de voz do próprio carro - é a conclusão a que chegou uma pesquisa feita pela Fundação por Segurança de Tráfego AAA (situada nos Estados Unidos).

Os pesquisadores testaram os sistemas de voz em 10 modelos de carros de 2015, com 257 motoristas, e em 3 sistemas de smartphones, com 65 condutores. Eles descobriram que todos aumentaram as distrações mentais durante o uso. Além disso, todos podem deixar efeitos residuais por alguns segundos depois que os condutores pararem de falar.

Dentre os carros testados, o Chevrolet Equinox foi o que mais se saiu bem, enquanto o Mazda6 foi o pior dentre eles. Nem sempre ter as mãos livres é sinônimo de ser livre de riscos. Cada sistema de comando por voz de carro foi categorizado numa escala de distração mental que ia de 1 a 5, sendo o número 5 o mais perigoso.

A Fundação AAA disse que as distrações da categoria 1 estão no mesmo nível que ouvir o rádio. Já a categoria 5 é como fazer um teste de desafio enquanto dirige. Estar na categoria 2 acima, que é equivalente a conversar no telefone, é considerado extremamente perigoso pela AAA.

O Equinox recebeu uma nota de 2,4, assim como o Buick LaCrosse. Apenas eles e o Toyota 4Runner (2,9) receberam notas abaixo da Categoria 3. Estar entre as categorias 2 e 3 significa uma potencial “distração moderada”.
Para notas acima de 3, que indicam a chance de “alta distração”, estavam o Ford Taurus (3,1), Chevrolet Malibu (3,4), Volkswagen Passat (3,5), Nissan Altima (3,7), Chrysler 200C (3,8) e o Hyundai Sonata (3,8). Somente o Mazda6 (4,6) recebeu uma nota acima de 4, que indica distrações “muito altas”, semelhantes à atualização de mídias sociais.
O professor da Universidade de Utah, David Strayer, um dos responsáveis pela pesquisa, disse que os sistemas que tiveram notas mais altas fornecem de fato mais perigo, mesmo depois de uma semana de familiarização dos condutores com o sistema.
Por isso, os motoristas acabaram perdendo a noção de seu entorno mesmo mantendo os olhos na pista e as mãos no volante. Os condutores podem levar de 15 a 27 segundos, depois de utilizado o sistema por comando de voz, para terem noção de algumas informações, incluindo sua localização.
Enquanto eles conversavam com o sistema, a informação ficava perdida. Durante 27 segundos, um condutor pode dirigir uma distância equivalente a três campos de futebol.
A Fundação AAA está passando essas informações para órgãos responsáveis em seu país, assim como para as indústrias automobilísticas, para que sejam criados sistemas mais seguros. Enquanto isso, os motoristas devem usar com cautela esses sistemas de comando de voz, ou mesmo evitar usá-los, mesmo que estejam em posições seguras, como, por exemplo, estar parado no semáforo.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário